Dupla Cidadania: Conheça os benefícios de ter uma!

Escrito por Luciano Batista de Lima
Publicado em 27 ago 21

Você já deve ter ouvido falar de Dupla Cidadania, Cidadania Múltipla e Dupla Nacionalidade.

Esses três conceitos são bem relacionados e por muitas vezes são confundidos.

Em geral, as pessoas entendem que tem a ver com o exercício de direitos e deveres enquanto cidadão.

Existem aqueles que pensam que é apenas interessante ser membro integrante de dois ou mais países ao mesmo tempo e não compreendem o significado na íntegra.

O conceito de Dupla Cidadania é importante e pode trazer muitos benefícios, confira no decorrer desse texto.

Dupla Cidadania: Quais os benefícios?

Entre os principais benefícios da Dupla Cidadania está a possibilidade de morar e exercer direitos em outro país.

É possível dobrar as oportunidades como estudar e trabalhar fora do seu país de nascimento de maneira bem mais fácil evitando preocupações com vistos.

No caso de uma pessoa detentora de cidadania de um país europeu, o benefício vem multiplicado.

Por conta da União Europeia, será possível visitar qualquer país do bloco sem apresentar visto consular.

É fato que a solicitação é processual e pode não ocorrer do dia para a noite.

Porém, os benefícios compensam toda a trajetória para a aquisição da dupla nacionalidade.

Quais as diferenças entre Dupla Nacionalidade e Cidadania?

A certidão de cidadania consiste em um status em que um indivíduo exerce direitos e deveres de dois ou mais países.

Um detentor da dupla nacionalidade pode e talvez deva depender do Estado de onde derive, votar pelos representantes de um país mesmo que não tenha nascido nele.

Já na cidadania pode derivar segundo termos do direito de:

  • Jus Soli – Um princípio de atribuição de nacionalidade segundo o local de nascimento de uma pessoa
  • Jus Sanguinis – Termo jurídico latim indica que uma pessoa pode ter direito a uma nacionalidade a depender de sua ascendência.

Por exemplo, o Brasil segue o princípio de Jus Soli, já a Itália é um país que usufrui do Jus Sanguinis.

Uma criança nascida no Brasil e filha de um italiano automaticamente terá a nacionalidade brasileira.

Devido à ascendência de seu pai, ela terá direito de solicitar a nacionalidade italiana e gozar dos direitos de um cidadão da Itália.

Um exemplo bem comum nos últimos anos é de brasileiros indo morar em Portugal.

Como cita o site Folha de São Paulo, mais de 184 mil brasileiros residem em Portugal só em 2020.

A cidadania está atrelada somente a direitos e deveres de um cidadão para com um país.

Já a nacionalidade envolve questões culturais, étnicas e de pertencimento entre uma pessoa e um ou mais países.

Peça ajuda da família, consulte um advogado, busque os documentos necessários e não perca a chance de conhecer outros lugares e experiências!

Viu só como é interessante ter Dupla Cidadania?

Acompanhe mais artigos como esse no nosso blog!

Receba conteúdos como esse por e-mail!

Fique por dentro dos nossos conteúdos, promoções e novidades.


Por Luciano Batista de Lima

Acadêmico de Direito. Experiência:  13 anos de atuação em Cartório de Registro Civil em Santa Catarina, sendo que destes, 8 anos foram como Oficial Substituto.

Comentários

Conteúdos Relacionados

Menor pode registrar filho? Saiba como funciona!

Menor pode registrar filho? Saiba como funciona!

Você está se perguntando se menor pode registrar filho, então precisa acompanhar esse texto para esclarecer todas as suas dúvidas. Existem algumas obrigatoriedades que devem ser cumpridas logo após o parto, como dar entrada no registro de nascimento. Essa certidão...

ler mais